Category ArchiveMundo



Austrália &Mundo 12 Sep 2005 19:53

11 de setembro e a Austrália

Nesta manhã o governador de Victoria, Steve Bracks, pediu a quem vive no Estado não entrar em pânico por causa da possível ameaça terrorista da Al-Qaeda contra Melbourne. Ele se referia ao vídeo exibido ontem, quarto aniversário dos ataques de 11 de setembro de 2001, em que um homem mencionou Melbourne e Los Angeles como os próximos alvos da Al-Qaeda.

Bracks disse que o Estado está levando o vídeo a sério, mas não colocará a cidade em estado de alerta ou ameaça terrorista. “Esse tipo de ameaça é feito para espalhar medo em cidades ao redor do mundo”, disse Bracks.

O vídeo exibido no canal norte-americano ABC foi obtido no Paquistão; mostra um integrante norte-americano da Al-Qaeda — acredita-se que seja o californiano Adam Gadahn — ameaçando atacar Melbourne e Los Angeles. “Ontem, Londres e Madri. Amanhã, Los Angeles e Melbourne”, disse, avisando que os integrantes da Al-Qaeda não terão compaixão.

Comentário: há um certo tempo o apoio do governo australiano à operação norte-americana no Iraque tem deixado os australianos preocupados. Não só com os soldados enviados para a terra de Saddam Hussein, mas também com quem vive aqui, justamente por causa do risco de atentados terroristas. Em cartazes pelas ruas e comerciais na TV, o governo federal ressalta: “Terrorismo: qualquer informação é relevante. Ligue para (número de telefone)…”.

Enquanto isso, no centro de Melbourne, uma “banquinha” recolhe assinaturas de quem quer ver os soldados australianos fora do Iraque.

Muitos acham que a população vai pagar o preço da aliança do governo federal com George Bush. Antes a Austrália era vista apenas como “aquele país distante”, mas agora é considerada um grande amigo dos EUA, da mesma forma que Inglaterra e Espanha.

Quando Londres foi atingida, a Austrália enviou representantes para a Inglaterra com o objetivo de aprender com a polícia de lá o que fazer aqui em situação semelhante. Também foi comentado, na época, que Melbourne não estaria preparada para um ataque terrorista, porque o sistema de transporte (alvo freqüente de terroristas) é vasto, mas o número de funcionários é mínimo: muitas estações de trem nos bairros distantes do centro não têm catraca/roleta e, especialmente no fim de semana, são desertas (não há funcionário nenhum) — mas não dá para “burlar” o sistema caso seu destino seja as estações maiores, pois os passageiros precisam validar o tíquete para sair das estações.

Após os ataques a Londres, a Austrália passou a ser o único país entre os aliados americanos mencionados pela Al-Qaeda em seus vídeos a não ter sofrido nenhum ataque terrorista em seu solo. Mas vale lembrar que a Austrália já sofreu dois ataques no exterior, os dois na Indonésia: um carro-bomba na frente da embaixada em Jakarta, no ano passado, e o atentado em Bali, em 2002, que atingiu principalmente turistas australianos.

Melbourne não é uma cidade tão internacionalmente conhecida quanto Sydney, nem tem paisagens tão conhecidas quanto a Opera House ou a Harbour Bridge (a ponte que sempre aparece na TV na virada do ano), mas aqui ocorrem eventos esportivos e culturais importantes. Essa nova ameaça provavelmente vai aumentar o nível de segurança nos Commonwealth Games, espécie de Olimpíada dos países da comunidade britânica que será realizada Melbourne em março, bem como em eventos locais, como a final do campeonato de futebol australiano (na próxima semana) e a Melbourne Cup, corrida de cavalos (no início de novembro).

Do nosso ponto de vista, não é algo que mude muita coisa. Acho que em um nível “subconsciente” acabamos ficando um pouco mais alertas para coisas “diferentes” (uma sacola sem dono no trem, por exemplo) mas, para quem vem de um país em que a ameaça de violência é diária e constante, uma ameaça de terrorismo não assusta muito; a chance de ser afetado diretamente é muito baixa.

Mundo 04 Jan 2004 12:00

Em Marte

E a nave da NASA, Spirit, conseguiu o que a Beagle 2 inglesa não conseguiu, e pousou em Marte essa noite. A NASA TV está transmitindo séries de entrevistas a respeito da missão, e informações completas sobre a missão estão no site do JPL.

Dia 24 chega lá o segundo veículo da NASA, Opportunity, que é idêntico ao que pousou hoje.

Mundo 10 Dec 2003 22:29

Inglês demais

A ONU diz que uma parte grande demais do conteúdo da Internet é em inglês (a notícia, ironicamente, está em inglês). Puxa, por que será ? Será que é porque a maior parte dos usuários da Internet falam inglês?

Ao menos, esse é o motivo para eu ter um outro blog em inglês: é o que a maioria do público entende.

Mundo 24 Aug 2003 16:36

Columbia

Ainda sobre o mesmo assunto, o Washington Post de ontem publicou artigo (em inglês) contando com detalhes os eventos do acidente da Columbia. Lendo a descrição dos últimos minutos de vôo, é impressionante que a nave tenha resistido tanto tempo aos danos que ela estava sofrendo durante a descida, e isso sem mostrar muitos sinais do problema. Os computadores pilotando a nave conseguiram manter a rota estável apesar de uma das asas estar rapidamente se desintegrando.

Segundo o artigo, depois do quinto dia da missão (que durou 16) já não havia muito o que fazer para evitar o acidente, mesmo que o problema fosse descoberto. Não haveria tempo hábil para lançar uma missão de resgate, e a nave não tinha condições de, por exemplo, se acoplar à Estação Espacial Internacional.