Category ArchiveAcaso



Acaso &Austrália 25 Mar 2007 17:29

Copa do Mundo

Está acontecendo agora a Copa do Mundo de Cricket, nas Índias Ocidentais (que, fiquei sabendo recentemente, são formadas por um grupo de países do Caribe que inclui Jamaica, Bermudas e outros). Os países que disputam são, em geral, os que fazem (ou algum dia fizeram) parte da comunidade britânica; são 16 países, divididos em quatro grupos. É um torneio longo: começou dia 13/3, e a final vai ser dia 28/4. Os atuais campeões são os australianos, mas a África do Sul é a líder atual do ranking; por isso, a vitória da Austrália sobre os sul-africanos ontem à noite foi muito festejada.

Agora, para quem acha que brasileiros são fanáticos por esporte: alguns dias atrás, a equipe do Paquistão, que é um time tradicionalmente muito forte, foi eliminada da Copa ao perder para a Irlanda, que é um time bem fraquinho. Seria mais ou menos como a Alemanha ser eliminada pela Venezuela no futebol. Naquela noite, o noticiário mostrou cenas das ruas da capital do Paquistão: passeatas, protestos, cartazes pedindo a cabeça do treinador (literalmente), bonecos dos jogadores sendo queimados… foi uma reação forte, mesmo; de deixar os jogadores com medo de ir para casa.

Até aí, tudo bem. Mas a situação complicou quando, na manhã seguinte ao jogo, o treinador (inglês) do Paquistão foi encontrado morto. A teoria inicial era de que ele tivesse tido um ataque cardíaco por causa do stress da derrota (o que já seria algo bastante trágico), mas depois se confirmou que ele foi assassinado (por estrangulamento). Ou seja, o que era só uma zebra em um campeonato virou uma investigação de crime.

Falem o que quiser dos brasileiros, ninguém tentou matar o Parreira quando ele voltou para o Brasil depois da Copa da Alemanha (que eu saiba). Verdade: é possível que o assassinato não tenha sido cometido por algum fã inconformado. Aparentemente, o treinador tinha um passado “não tão limpo”, envolvendo acusações de “resultados arranjados” e de envolvimento com máfias de apostas; é possível que a morte tenha ligação com isso, e investiga-se a possibilidade de que a derrota para a Irlanda não tenha sido uma zebra tão “natural” assim.

Enfim: fanáticos e malandros existem em todo lugar. A Copa continua; a primeira fase acaba hoje à noite, e a Austrália está classificada. Espera-se uma grande final entre Austrália e África do Sul para o final de abril, e espera-se que a polícia da Jamaica (onde aconteceu o crime) ache os culpados até lá…

Acaso 07 Mar 2007 15:11

Acidentes

Aviação na Indonésia é algo perigoso. Só neste ano:

  • um avião desapareceu no mar e até hoje não foi encontrado; umas 100 pessoas estão, supostamente, na ilha de Lost desde então
  • outro avião quebrou a cauda ao pousar um pouco mais “pesadamente” do que deveria; ninguém se machucou
  • sexta-feira passada, outro fez um pouso de emergência por causa de um vazamento de óleo; sem feridos, também
  • e hoje um outro pegou fogo ao pousar e umas 50 22 pessoas morreram

E todos os aviões são de companhias indonésias. Isso ajuda a colocar a situação aérea no Brasil em perspectiva… (e reforça a minha intenção de nunca chegar muito perto do espaço aéreo indonésio, aliás).

Acaso 29 Jan 2007 16:50

Dia de Milton Friedman

29 de janeiro é Dia de Milton Friedman. Algumas citações para comemorar:

Uma grande fonte de objeções a uma economia livre é precisamente o fato de que ela dá às pessoas o que elas querem ao invés do que algum grupo acha que elas deveriam querer. Por trás da maioria dos argumentos contra mercados livres está uma falta de confiança na própria liberdade.

Se uma troca entre duas partes é voluntária, ela não vai ocorrer a não ser que ambas acreditem que estão se beneficiando com o negócio. A maior parte das falácias econômicas decorrem do ato de ignorar esse simples fato, da tendência de assumir que existe um bolo de tamanho fixo, que uma parte só pode ganhar quando outra perde.

Acaso 19 Jan 2007 13:55

Gente que o Google traz

Todo mundo faz, por que eu não poderia? Aí vão algumas frases interessantes que pessoas procuram no Google e recebem o meu site como resposta:

  • fotos de patos bonitinhos (patinho feio nem pensar?)
  • vai wilson (uns meses atrás começaram a aparecer pesquisas com “vai wilson, vai” e variações como essa; descobri há pouco tempo que há um vídeo relativamente famoso no YouTube com um cara cantando uma música que tem isso no refrão…)
  • época da mosca na austrália (em Melbourne, no verão; em outras áreas do país dá no ano todo)
  • filmagem sobre a tsunami (é O tsunami!)
  • paul hogan morreu (essa frase e outras similares começaram a aparecer em setembro; Paul Hogan é o ator que fez o Crocodilo Dundee e não, ele não morreu; quem morreu foi o Steve Irwin, o “caçador de crocodilos”)
  • buscar numeracao do meu cpf (hmm… impressa no cartão?)
  • melbourne janeiro temperatura (qualquer coisa entre 10 e 45 graus; sério)
  • como ir de onibus de paris ate londres (passo 1, alugue um ônibus; passo 2, descubra se a barca aceita ônibus; pensando bem, pode ser uma boa idéia inverter a ordem dos passos)
  • passagem de trem de londres para paris (é, essa é uma maneira melhor, mas acho que não dá para trazer o ônibus de volta no trem)
  • louise nao se lembra que clark é superman (o nome dela é Lois; e não, ela não lembra)

Acaso &Brasil 18 Jan 2007 10:11

Brasil para Todos

Uma iniciativa interessante… o site Brasil para Todos divulga uma campanha de defesa da Constituição brasileira, pedindo a remoção de imagens religiosas de órgãos públicos.

Mais detalhes, perguntas e respostas e uma lista de entidades apoiando o projeto estão no site.

Acaso 10 Jan 2007 16:49

Notas aleatórias

Preciso começar a pensar em comprar ações da Apple sempre que o Steve Jobs for fazer um pronunciamento importante


Mas será que a tela daquele telefone não vai riscar muito fácil? Os iPods já não tem um bom histórico com isso.. Por outro lado, isso cria um mercado interessante para acessórios.


Parece que esse tal de Alexandre Pato joga futebol mesmo… Agora, “Pato”? Isso é o nome dele?


Sobre o caso da tal modelo na praia… muita gente está falando que o problema que deu origem a todo o bafafá é que o juiz/desembargador responsável não entende de Internet e que o tal “assessor técnico” também não parece entender o suficiente. Eu acho que o problema é outro, e que ele fica bem claro no neste parágrafo do último despacho (o que mandou restabelecer “o sinal” do YouTube):

2. É preciso dispor que a questão não diz respeito mais ao vídeo de Cicarelli, como ficou conhecida a matéria, porque o que está em análise é a respeitabilidade de uma decisão judicial. O Youtube não cumpre a sentença, o que constitui ofensa ao art. 5º, XXXV, da CF, uma ameaça ao sistema jurídico. As sentenças são emitidas para serem executadas.

Considerando que o YouTube fica nos EUA, a “respeitabilidade” de uma decisão judicial brasileira por parte da empresa é absolutamente zero. A nossa Constituição Federal, incluindo todo o art. 5°, tem exatamente o mesmo valor lá: nenhum. O fato de que o desembargador esperava que uma entidade estrangeira obedecesse a uma decisão judicial brasileira mostra que o problema não é falta de entendimento de Internet, mas sim de jurisdição. A história toda é bem mais simples do que parece; não vem ao caso o que a modelo fez ou não fez, se o tal ato era ofensivo ou não, se o seu direito de imagem foi violado ou não ou se é aceitável exigir retirada de conteúdo do ar; todo o caso desaba pela simples questão de jurisdição.

Imaginem o barulho se uma corte americana determinasse algo similar para um site brasileiro. “Imperialismo” e “arrogância” seriam os termos mais suaves usados…

Acaso &Brasil 05 Oct 2006 23:56

Uma fábula

Nesse período pré-eleitoral, uma fábula sobre impostos e governos. Leitura recomendada.

Acaso 02 Oct 2006 13:23

Histórias de avião II

Alguns meses atrás (durante a Copa) escrevi um texto com histórias peculiares acontecidas em vôos. Como um dos vôos citados era da Gol, há uma infinidade de gente chegando a este site procurando por informações sobre o acidente de sexta-feira. Para estes, sugiro o site especial do Terra.


Em 1996, quando aconteceu o acidente com o avião da TAM em Congonhas, eu estava nos EUA, trabalhando para a Nutec; já existia a NutecNet, mas o Zaz ainda estava a caminho da estréia (e não sei nem se já tinha nome definido). No “data center” da Nutec USA, um dos servidores tinha o site “internacional” da Agência Estado (acho que era www.agestado.com, mas posso estar enganado). Dia 31/10/1996, o dia do acidente, registrou o maior volume de tráfego em um dia naquele site até então, por uma margem de quase 10 vezes; acho que foi a primeira vez que vi eventos do “mundo real” afetando significativamente o volume de acessos a um web site.

O site ficou no ar durante o tempo todo sem problemas, aliás; tenho a vaga lembrança que o canal de dados ficou um pouco sobrecarregado (era uma linha de 256kbps, mais ou menos como um ADSL “básico” de hoje em dia), mas nada que afetasse os outros serviços. O tráfego levou uns três dias para voltar aos níveis normais.


Sobre o acidente da Gol: o que me deixa curioso é como é que o impacto entre os dois aviões causou tão poucos danos ao jato menor (vide foto), mas causou danos suficientes ao jato maior para que este caísse. Será que a cauda do jato menor acertou o “pára-brisas” do avião da Gol e basicamente fez com que este caísse não por causa de avarias, mas porque os pilotos estavam incapacitados? (isso explicaria, também, por que é que o avião da Gol não contactou ninguém reportando problemas)

As caixas-pretas do Boeing devem explicar isso; já as do jato menor devem explicar como é que o acidente chegou a acontecer, uma vez que o sistema anti-colisões que os dois aviões tinham deveria evitar isso (mas não seria a primeira vez que esse sistema falhou; uma colisão entre dois aviões na Europa alguns anos atrás aconteceu apesar do sistema, porque os pilotos não obedeceram à indicação — culpa não deles, mas de um controlador de tráfego).

Acaso &Brasil 02 Oct 2006 09:16

O presidente é… quem, mesmo?

Às 8:05 da noite, horário de Brasília, a apuração parcial exibida pelo site do Terra mostrava um resultado surpreendente:



Depois dizem que pesquisas de boca-de-urna são precisas… garanto que ninguém tinha previsto isso.

Acaso 28 Aug 2006 15:18

Gigabyte

Quando o GMail foi lançado, em abril de 2004, primeiro eu achei que era brincadeira de primeiro de abril. Depois, minha impressão básica foi “1 gigabyte de e-mail vai durar para sempre, nunca vai encher”. Pois bem…

Ainda bem que eles ampliaram o limite.

Next Page »