Monthly ArchiveOctober 2005



Austrália 22 Oct 2005 20:14

O que é notícia na Austrália

Gripe aviária: como os principais focos da doença ficam mais ou menos perto daqui, o assunto está muito em voga. O capítulo mais recente foi a detecção de anticorpos da gripe em pombos de corrida que chegaram a Melbourne vindos do Canadá (as aves vieram de avião, não por conta própria). Os pombos afetados foram incinerados, e os restantes do grupo, enviados de volta, após muito bate-boca entre oficiais australianos e canadenses. Acredita-se que, por causa dos cuidados já normalmente tomados na importação de animais, o maior perigo estaria nos pássaros migratórios que vem para cá fugindo do inverno na Ásia. Esta semana os pássaros que chegam ao Estado de Vitória vão começar a ser testados.

Bali: voltou a ser notícia recentemente com os novos atentados. Bali é um destino turístico muito popular entre os australianos, por ser relativamente próximo, bonito e barato. Infelizmente também perigoso. Atentados no início do mês mataram três australianos e feriram outros. Muitas vítimas (australianas ou não) foram tratadas em uma unidade de tratamento de queimados doada pelo governo da Austrália após os atentados de 2002; alguns, em estado mais grave ou com casos mais complicados, foram levados para Darwin (no norte do país).

Mais Bali: antes das bombas, as drogas… alguns meses atrás mais uma australiana (sim, de novo) foi presa, esta por ter sido encontrada com ecstasy (duas pílulas na bolsa; ela estava em uma casa noturna). Modelo, está presa desde o flagrante. Dias depois da prisão, começou a se vestir com roupas tradicionais muçulmanas (a Indonésia é predominantemente muçulmana), mas garante que se converteu à religião há mais de um ano. O curioso é que ela trabalhou recentemente como modelo de lingerie. Acredita-se que deva escapar com uma pena bem menor que a de Schapelle Corby.

Esta, por sua vez, recebeu recentemente o resultado da apelação à sentença original, que era de 20 anos: foi reduzida para 15. Tanto a defesa quanto a acusação vão apelar para a corte suprema do país; uns pedindo redução maior, outros pedindo prisão perpétua. E enquanto isso, os “Bali Nine” estão sendo julgados, e acredita-se que alguns vão pegar pena de morte.

Latham Diaries: Mark Latham era o líder do Labor Party, equivalente local do PT, até o final do ano passado. Após mais uma derrota nas eleições federais (pela terceira vez seguida) ele abandonou o cargo e “se aposentou” da política, prometendo publicar um livro com suas memórias. A obra saiu no mês passado e até hoje é notícia: ele “soltou os cachorros” no antigo partido, denunciando comportamentos ilegais ou pouco éticos de figuras muito importantes. No livro e em entrevistas, diz estar completamente desiludido com a política e mesmo com líderes que respeitava; afirma também que, na opinião dele, o Labor Party não tem condições de governar o país e está perto de naufragar completamente.

O atual líder do partido, como outros “alvos” de Latham, nega tudo e diz que o ex-político está maluco (em um trecho do livro, diz que se divorciou da primeira mulher ao descobrir que ela era bissexual). A obra está entre os 10 livros mais vendidos no país desde o seu lançamento.

Reforma eleitoral: o governo tem levantado discussões para fazer pequenas mudanças no sistema eleitoral, mas nada muito traumático (o assunto já está desaparecendo dos noticiários). Uma possível mudança seria ampliar mandatos de 3 para 4 anos, mas sua aprovação é pouco provável. Outra idéia é passar a exigir identificação dos eleitores no momento da votação; hoje não é preciso apresentar documento nenhum, basta dirigir-se à seção certa, dizer o nome e assinar a folha de presença. Também se cogita tornar a votação opcional. Não ouvi nenhuma menção ao uso de equipamentos eletrônicos; hoje a votação é toda em papel.

Venda da Telstra: a maior empresa telefônica da Austrália, Telstra, é parcialmente estatal: o governo tem 51% das ações. Os outros 49% foram vendidos para o público em dois grandes blocos nos últimos anos. Fala-se há tempos em completar a venda da empresa e, finalmente, o governo conseguiu que o Parlamento aprovasse uma lei permitindo isso, depois de prometer um grande programa de investimentos para garantir a qualidade de serviço nas áreas mais isoladas do país.

Não será uma privatização no estilo brasileiro: a empresa vai ser vendida para investidores “normais”, pelo mercado de ações. A questão agora é quando vender: o governo acha que o valor das ações está muito baixo e pretende esperar que suba (o último bloco foi vendido a $7.50 por ação; o valor hoje oscila ao redor de $4). Mas dificilmente deve passar do ano que vem.

Fraude no Centrelink: Centrelink é o órgão do governo responsável pela ajuda a quem não está trabalhando ou não pode fazê-lo. Eles pagam seguro-desemprego, ajudam pessoas a encontrar trabalho, dão cursos etc. Recentemente começou a ser apresentada na TV uma campanha contra fraude no seguro-desemprego; ocorrência mais comum do que parece. Segundo a campanha, dez pessoas são processadas todos os dias por fraude, e o resultado (caso o pseudo-pensionista seja condenado) é devolver o dinheiro recebido, pagar multa e ficar permanentemente com o registro da condenação; em caso de reincidência, cadeia. A campanha manda um recado para as pessoas que recebem auxílio: informem o Centrelink se algo mudar (um novo emprego, por exemplo). É, espertinhos existem no mundo todo…

Reformas trabalhistas: o governo tem investido em uma enorme campanha de marketing para obter apoio às mudanças nas leis trabalhistas. A idéia do governo é simplificar as regras e eliminar certas obrigações de pequenas e médias empresas. Os sindicatos, em geral, são contra, alegando que as mudanças retiram direitos dos trabalhadores. Teoricamente o governo tem maioria no Parlamento e no Senado para aprovar as mudanças, mas no caso de uma oposição popular muito forte é possível que alguns parlamentares votem contra (isso é extremamente raro: eles quase sempre votam de acordo com a posição do partido; na semana passada um senador votou contra em uma lei sobre regulamentação de uniões de grandes empresas, mas a última vez que isso havia acontecido com um senador do governo foi em 1986).

Há algo de australiano no reino da Dinamarca: no ano passado o príncipe (e futuro rei) da Dinamarca casou-se com uma australiana natural da Tasmânia, que – após um banho de loja e 16 meses de estudos do idioma, da história e dos costumes daquele país – se tornou a princesa Mary. Bonita, discreta e elegante, caiu rapidamente na graça da imprensa e do povo.

Na semana passada nasceu o primeiro filho do casal, futuro rei da Dinamarca (ainda sem nome). Como a princesa é uma celebridade tanto aqui quanto lá, quando mãe e filho deixaram o hospital, em Copenhague, tudo foi transmitido ao vivo pela TV. Na falta de nome, a mídia dinamarquesa está chamando o nenê de “kingaroo” (king/rei + kangaroo/canguru). Em comemoração, o governo da Tasmânia vai mandar um casal de diabos-da-Tasmânia como presente para o zoológico de Copenhague.

Austrália 16 Oct 2005 21:33

A frutinha maravilhosa

Boost, rede australiana especializada em sucos feitos na hora, lançou produtos feito de açaí. O anúncio o apresenta como a “frutinha maravilhosa do Brasil”, e a pronúncia, como “ah-sigh-ee”. Há dois produtos disponíveis nas lojas: suco cremoso (“smoothie”) com mirtilo (blueberry), banana, suco de maçã, iogurte de morango e iogurte de açaí, e uma bebida energética com açaí e guaraná.

Boost é considerada um dos mais recentes sucessos entre empresas australianas, e a sua fundadora, Janine Allis, aparece freqüentemente na mídia como exemplo de empreendedora bem-sucedida. A empresa, fundada em 2000, tem 148 lojas na Austrália e duas na Nova Zelândia.

Austrália 11 Oct 2005 23:42

Pepsi Samba

Vi hoje no supermercado um produto novo: Pepsi Samba (“with an exotic tropical flavour”). Rótulo todo colorido e com desenhos de gente dançando, tampa vermelha laranja, mas o líquido é da cor normal. Segundo uma página que achei com informações, o sabor tem “um toque de manga e frutas vermelhas”. Não experimentei…

Atualização 18/10: experimentei (estava em oferta…); o sabor é… diferente. O cheiro de manga é bem perceptível, mas o gosto não. A impressão é de Pepsi misturada com cidra, até parece um pouco alcoólico. E sobra um gostinho residual na boca por um bom tempo depois de beber. Não é ruim, mas também não é particularmente bom, e é bem doce. O público alvo, segundo a Pepsi, são jovens de 13 a 17 anos.

Austrália 09 Oct 2005 19:04

Mão na massa

No domingo passado (dia 2) fomos fazer nossa parte para ajudar o ambiente: no Royal Park, que fica ao lado do zoológico de Melbourne, participamos do Dia de Plantio da Primavera (Spring Planting Day).

Voluntários foram convocados (com anúncios em publicações locais) para ajudar no plantio de mudas no tal parque, que é considerado uma reserva ambiental. Chegamos lá antes do horário de início, às 10h, e plantamos cerca de 120 mudas em quase duas horas.

O dia estava ensolarado, com um pouco de vento. Claro que, mesmo com filtro solar, fiquei todo vermelho…

Os organizadores (incluindo a Prefeitura de Melbourne) cederam as plantas e os equipamentos (luvas, pás e baldes com água), e coube aos voluntários colocar a mão na massa, ou melhor, na terra. Havia cerca de 50 pessoas, incluindo adultos e crianças, além de cachorros. O interessante é que muito poucos orientais participaram da empreitada.

No final houve um churrasco gratuito para os participantes. Confesso que achamos que o churrasco seria apenas uma lingüiça com pão de forma, como é o costume, mas foi caprichado! Pão, mini-hambúrguer, salada e maionese, servidos em um prato, que ainda veio com uma pequenina coxa de frango e, para mim, uma lingüiça. Para beber, suco (havia pouco) e água à vontade. Realmente uma delícia.

O evento fez bem para a alma, porque é sempre bom ajudar, e para o estômago, pois até ali estávamos achando que o churrasco australiano se resumia a pão de forma com lingüiça.

Tiramos fotos desde o embarque na estação de trem Melbourne Central até o parque, que fica na região norte da cidade, e também da volta; as fotos estão no Flickr.com.